O que meu filho faz na internet ?

Devido ao surto do coronavírus a maioria das famílias tem se posto em quarentena voluntária e as escolas tiveram suas aulas suspensas. Isto faz com que as pessoas passem mais tempo dentro de casa e consequentemente conectadas a internet em frente a celulares e computadores.
Até aí tudo bem, más você sabe o que o seu filho faz na internet ? Esta pergunta é necessária pois é incontável o número de informações que contém na internet.

É preciso termos a responsabilidade de instruirmos as crianças e jovens a utilizarem a internet de forma correta e segura.
O Spymaster é a ferramenta ideal para o Controle Parental, pois você tem acesso em tempo real a tudo o que o seu filho esta fazendo na internet.

Quais são os riscos virtuais existentes ?

A responsabilidade de tornar a Internet um espaço cada vez mais seguro para crianças e adolescentes “exige uma abordagem abrangente”.
Todos conhecemos as diversas vantagens da Internet, especialmente para quem nasceu nos anos 90 ou anteriormente. No entanto, da mesma forma que encontramos benefícios, como acontece em todos os cenários onde estão os seres humanos, também há riscos.

#1 Abuso sexual de crianças e adolescentes na Internet – Esta ameaça refere-se a todas as formas de abuso sexual facilitadas por tecnologias da informação


#2 Cyberbullying / Assédio virtual – É uma forma de assédio e agressão que ocorre entre os pares, tomando como meio novas tecnologias, com a intenção de propagar mensagens ou imagens cruéis, para que sejam vistas por mais pessoas.


#3 Exploração sexual de crianças e adolescentes na Internet – Inclui todos os atos de natureza sexual cometidos contra uma criança ou adolescente através do uso da Internet como meio de explorá-los sexualmente.

#4 Exposição a conteúdos inapropriados – Refere-se ao acesso ou exposição de crianças e adolescentes, intencionalmente ou acidentalmente, a conteúdos violentos, de natureza sexual ou que gerem ódio, sendo prejudicial ao seu desenvolvimento.

#5 Grooming – O termo refere-se às estratégias que um adulto realiza para ganhar a confiança de uma criança ou adolescente, através da Internet, com o propósito de abusar ou explorar sexualmente.

#6 Materiais de abuso sexual de crianças e adolescentes gerados digitalmente – É a produção artificial, através da mídia digital, de todo tipo de material que represente crianças e adolescentes que participam de atividades sexuais e/ou de maneira sexualizada, para fazer com que os fatos pareçam reais.

#7 Publicação de informações privadas – Refere-se à publicação de dados sensíveis de forma on-line. Por exemplo, nas redes sociais.

#8 Happy slapping – É uma forma de cyberbullying que ocorre quando uma ou várias pessoas agridem um indivíduo enquanto o incidente é gravado para ser transmitido nas redes sociais. O objetivo é “tirar sarro” da vítima.

#9 Sexting#10 Sextorsão (sextortion) – É definido como a autoprodução de imagens sexuais, com a troca de imagens ou vídeos com conteúdo sexual, por meio de telefones e/ou da Internet (mensagens, e-mails, redes sociais).